Delmirenses são acusados pela PF de participar de quadrilha novo cangaço - Manchete do São Francisco

últimas

Home Top Ad

Post Top Ad

25 de outubro de 2017

Delmirenses são acusados pela PF de participar de quadrilha novo cangaço

Bando assaltava agências bancárias na região de Pernambuco, Ceará e na Paraíba. Operação foi denominada Cariri e foi realizada no final de semana.



Dois delmirenses são acusados pela Polícia Federal de integrar a quadrilha denominada ‘Novo Cangaço’, que aterrorizava cidades do interior dos estados de Pernambuco, Ceará e Paraíba. Os indivíduos foram identificados como: Henrique Rocha da Cruz e Felipe de Oliveira Araújo, ambos residiam nos Bairros Eldorado e Novo em Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas. O grupo também tinha integrantes da cidade de Paulo Afonso – BA, que faz divisa com Delmiro.



Segundo a Assessoria de Comunicação da Polícia Federal, Felipe de Oliveira Araújo, já havia sido preso no dia 9 de junho deste ano em uma cidade do Estado da Paraíba. Já Henrique Rocha da Cruz, foi preso nesta sexta-feira, 20, em sua residência, na Rua Joenilson da Silva no Bairro Eldorado em Delmiro Gouveia.



Para a polícia, os criminosos atuavam na modalidade que vem sendo chamada de “Novo Cangaço”, com parte da quadrilha mantendo os reduzidos efetivos policiais das cidades-alvo sob fogo intenso e bloqueando estradas com grampos, enquanto outros membros instalavam explosivos e recolhiam o dinheiro após a abertura dos caixas eletrônicos.



A Organização criminosa tinha 18 integrantes naturais dos Estados de Pernambuco, Ceará, Bahia e Alagoas, sendo que dois dos líderes foram mortos em confrontos com a Polícia Militar de Pernambuco no início deste ano. Outros membros haviam sido presos em ações anteriores, estando oito deles já recolhidos em presídios de Pernambuco, Ceará e da Bahia.



Entre os presos, está um comerciante da cidade de Petrolina/PE que atuava no ramo de consórcios e vigilância eletrônica e é acusado de alugar armas (fuzis) para a organização, além de ter forjado o roubo de veículo de sua propriedade que seria utilizado em assaltos.

Outro é Francisco Renato Pereira Júnior, conhecido como Junior Sedrim, 38, Policial Civil da Paraíba, que também é Vereador da cidade de Jardim, no Ceará, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), contra quem existe a acusação de ter cedido uma granja de sua propriedade para reunião da quadrilha momentos antes do assalto em Missão Velha, no Ceará, em fevereiro deste ano.

Na operação, foram presos: Josiel de Almeida, recolhido no Presídio de Paulo Afonso/BA, Denilson da Silva Antunes, recolhido na Penitenciária de Petrolina/PE; Cleiton Pereira da Silva, recolhido ao Presídio de Salgueiro/PE; José Salviano Arcoverde Neto, recolhido a Presídio de Arcoverde/PE; Edilzo Vicente da Silva, recolhido ao Presídio de Patos/PB; Alessandro P. Dos S. M. Cornélio, recolhido ao Presídio de Limoeiro/PE; Nadelson Wisard dos Santos, recolhido ao Presídio de Juazeiro do Norte/CE; Henrique Rocha da Cruz, recolhido ao Presídio de Juazeiro do Norte/CE; Gedenildo Romão da Silva, recolhido ao Presídio de Juazeiro do Norte/CE; e Francisco Renato Pereira Júnior, também recolhido ao Presídio de Juazeiro do Norte/CE.



Todos os envolvidos vão responder por crimes de assalto e organização criminosa. As diligências deverão prosseguir no sentido de prender cinco integrantes que ainda não foram localizados. Durante as investigações, a Polícia Federal contou com apoio do BEPI/PMPE e inteligência das Polícias Militar da Alagoas e Bahia, para identificar e qualificar os integrantes do bando armado, que aterrorizou várias cidades de Pernambuco e do Ceará durante seus assaltos, pelo menos nove.


Por Radar 89
23/10/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages