Roda de conversa discute 12 anos da Lei Maria da Penha - Manchete do São Francisco

últimas

Home Top Ad

Post Top Ad

15 de agosto de 2018

Roda de conversa discute 12 anos da Lei Maria da Penha

Roda de conversa dedicada aos 12 anos da Lei Maria da Penha reforça o combate à violência contra a mulher


Uma roda de conversa organizada pela Prefeitura Municipal de Propriá na tarde desta terça-feira, 14 de agosto, comemorativa ao Agosto Lilás, referente à Lei Maria da Penha (Lei Federal 11.340), que completa 12 anos e cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. O encontro, realizado no pátio da Secretaria de Obras (SEINFRA) teve como palestrante, o Promotor de Justiça da 1º Vara Cível e Criminal, Nilzir Soares Vieira Júnior e a participação do Delegado Wellington Antônio.
Organizada pela Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres e dos CRAS Dom José Brandão de Castro e Santo Antônio, a roda de conversa contou com a participação de integrantes da Secretaria de obras, autoridades e convidados. O promotor de Justiça Nilzir Soares Vieira Júnior destacou a importância da lei e os desafios enfrentados.

Para Coordenadora da Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres, Otiene Inácio, “Essa Lei foi fruto de muita luta, por isso falo que hoje é um dia para refletir de que maneira podemos colaborar ainda mais para que a lei seja de fato respeitada. Quase 12 anos depois se passaram da criação e ainda acreditamos que em briga de marido e mulher não se mete a colher. Estou muito feliz por poder trazer essa discussão para uma secretaria onde sua maioria são homens”.
Maria, funcionária da secretaria de obras, lembra que esse é um assunto de todos. “Não é por que não sofro com isso na minha casa que não devo me preocupar e ficar omissa quando desconfio de algum ato de violência contra a mulher praticada na família, com amigas ou no meu vizinho. Isso é um problema, sim, de todos nós. Todos somos responsáveis e devemos agir. Não podemos ficar de braços cruzados.”
Nas situações em que as mulheres são vítimas de ameaça ou quando é avaliado o risco de morte em razão da violência, sendo necessário medida de acolhimento protetivo, a Prefeitura dispõe de uma Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres onde recebem apoio e são acolhidas.
Em casos de suspeitas de violência contra a mulher ou a certeza desse ato, as pessoas podem ligar para os telefones 180 ou 181 que terão o sigilo garantido.
O evento contou com apoio da Secretaria Municipal de Obras e do Ministério Público. Estiveram presentes os Secretários de Assistência Social, Elisabete Nunes, do Secretário de Obras, Edeildo Santos, do Secretário de Finanças, Sérgio Rocha e do Vereador Marcos Graça.
Por Katlen Bomfim
Fotos: Romulo Costa


Fonte: Prefeitura Municipal de Propriá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages