Notícias - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

9 de abril de 2011

Notícias

BANCÁRIOS EM GREVE A PARTIR DESTA TERÇA


Os bancários decidiam na noite desta segunda-feira (26) paralisação por tempo indeterminado a partir dessa terça-feira (27) em todo o Brasil. O objetivo é forçar os representantes dos bancos a melhorarem a proposta de aumento real de salários da categoria, cuja data-base para renovação da convenção coletiva de trabalho é 1º de setembro.

Durante todo o dia desta segunda-feira, servidores dos bancos em Aracaju alertavam para a paralisação. Estarão disponíveis apenas caixas eletrônicos e loterias para saques e pagamentos. Coincidentemente, nesta terça-feira se inicia o pagamento do funcionalismo público do Estado.

A greve já havia sido aprovada em assembleias na quinta-feira, mas na sexta-feira a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou nova proposta de reajuste de 8%, rejeitada pelo Comando Nacional dos Bancários.

O índice de 8% representa aumento real de 0,56%, além da reposição da inflação de 7,4% acumulada nos últimos 12 meses. É muito abaixo da reivindicação de 12,8% (5% de ganho real mais a inflação), afirma Carlos Cordeiro, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenador do Comando Nacional dos Bancários.

O sindicalista aponta ainda que a proposta não contempla a valorização do piso da categoria, nem amplia a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), nem traz avanços em relação às reivindicações de emprego e melhoria das condições de trabalho.

Para a Fenaban, qualquer atitude que dificulte o atendimento de usuários é condenável, principalmente quando a negociação pode continuar e evitar qualquer paralisação. Aos clientes bancários, a entidade lembra que, mesmo numa greve, muitas agências funcionam normalmente e vários outros canais de atendimento (internet, telefone, terminais de autoatendimento e correspondentes) permitem a prestação de serviços.

Por: FAXAJU

-----------------------------------------------------------

Ex-Jogadores abraçam a nossa causa e participam do abaixo assinado
Ex- jogador do Propriá - Branco
Neste último sábado dia 24/09/11, ocorreu o ponta pé inicial da campanha “Não, a venda do Campo Constantino Tavares (Campo do Propriá)”. Tivemos hoje a presença ilustres de ex-jogadores dos Clubes do Propriá e América, tais como Zé Torres, Gileno, Veveta, Branco, Demazinho dentre outros. Conseguimos alcançar um numero bastante expressivo de assinaturas, mas ainda queremos mais, é só o começo, pois, ainda tem muito mais cidadãos de Propriá dispostos a lutar por essa causa pública da Cultura de Propriá.

Nossa Campanha é apoiada pelo Vereador Gena, e os dirigentes dos Clubes Amadores de Propriá, que estão nos dando o maior apoio para a realização desta campanha. Hoje foram apresentados, 23 depoimentos no carro de som aberto ao público, onde tais depoimentos foram compostos por ex-jogadores, vereadores (as) e dirigentes de Clubes.

O propósito dessa nossa luta, não é só pela venda do campo do Propriá, mas também pelo monopólio da direção que já tem a mais de 10 anos que não há eleições, e a transparência, caso haja a venda para onde o dinheiro irá, será convertido em beneficio aos jogadores e cidadãos de Propriá, ou será a benefício próprio.

No decorrer da campanha tivemos alguns debates de pessoas que eram contra e a favor, e nesse dialogo conseguimos abrir melhor os olhos de ambos os lados para a realidade atual do Esporte Clube Propriá. E é por causa disso que a luta continua, junte-se a essa caminhada pela preservação da cultura futebolística do nosso município.

Por: JM News

---------------------------------------------------

Campanha contra a venda do campo Constantino Tavares tem grande repercussão em Propriá


Nós da equipe do Jornal Manchete do São Francisco, tivemos a iniciativa de criar junto com o Vereador Sr. Genival, Sr. Tony Moreno (Radialista), e os Dirigentes dos Clubes Amadores de Propriá, uma campanha para juntos colhermos assinaturas dos cidadãos Propriaenses, em um abaixo assinado para não deixarmos os dirigentes do Clube do Propriá vender um monumento histórico do município, o estádio Constantino Tavares (Campo do Propriá).

Ficamos surpresos com a grande repercussão desta iniciativa, sendo encarado com bons olhos pela grande população da cidade. O assunto foi à tona na emissora de Rádio Propriá FM, parceira da nossa Web Jornal, onde teve a participação da população dando as suas opiniões sobre o assunto em discussão, recebendo o apoio dos ouvintes presentes. Outro cidadão que marcou presença dando apoio a nossa campanha, foi o Profº. Claudomir Tavares, Jornalista do Portal na Internet “Tribuna da Praia Online” deixando sua colaboração ao movimento do dia 24/09/11 na feira aberta do município de Propriá.

Deixamos mais uma vez bem claro, que, não somos contra a vinda do Shopping para nossa cidade, e sim, somos contra o local que esta grande empresa quer se estabelecer. Existem vários locais que no momento estão sem funcionamento, é o caso do CSU, do Tiro de Guerra ou até mesmo na lagoa de Zeca, que poderiam ser locais de instalações para esse Shopping.

Entrevistamos 23 ex-jogadores do Clube do Propriá e Clube do América, e gravamos um vídeo reportagem com vários depoimentos que serão apresentados no dia da campanha por nossa equipe. Queremos agradecer o apoio do Radialista Eugênio Santana, abraçando também esta causa, como também a Srª Vereadora Joseane (Pel), e ao Radialista Tony Moreno e Iran Gonçalves, todos apoiando esta causa nobre que é de interesse público, não só dos jogadores e dirigentes, mas também de toda a população, pois o que está em jogo é a cultura do futebol Propriaense e não interesses particulares.

Por: JM News

---------------------------------------------------------

UFS disponibiliza mais de 700 vagas de mestrado e doutorado


Quem deseja dar continuidade aos estudos pode se candidatar a uma das vagas de pós-graduação stricto sensu disponibilizadas pela Universidade Federal de Sergipe – UFS. O edital contém 598 vagas em mestrado acadêmico, 15 em mestrado profissional e 104 em doutorado.

As datas das inscrições variam conforme o curso, por isso o estudante precisa ficar atendo ao edital. Após se cadastrar é necessário imprimir e pagar a Guia de Recolhimento da União – GRU – no valor de R$ 30.

O resultado da seleção será divulgado no dia 21 de dezembro de 2011 no site da Coordenação de Pós-Graduação – COPGD/Posgrap. Mais informações através do telefone (79) 2105-6496.

VAGAS

Há vagas de doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais (22), Ciências da Saúde (30), Ciências Sociais (10), Educação (8), Física (15) e Geografia (19). Para mestrado profissional são 15 vagas em Desenvolvimento Regional e Gestão de Empreendimentos Locais.

Já o mestrado acadêmico concentra o maior número de vagas em Agroecossistemas (29), Antropologia (16), Arqueologia (26), Biologia Parasitária (14), Biotecnologia de Recursos Naturais (25), Desenvolvimento e Meio Ambiente (35), Direito (12), Ecologia e Conservação (20), Educação (30), Ensino de Ciências e Matemática (30), Física (25), Geociências e Análise de Bacias (14), Geografia (20), Letras (30), Matemática (10), Psicologia Social (23), Química (20), Serviço Social (12) e Zootecnia (19).

Além de oportunidades na Engenharia Civil (12), Engenharia Elétrica (20), Engenharia Química (15),
Ciência e Engenharia de Materiais (22), Ciência e Tecnologia de Alimentos (14), Ciências da Computação (15), Ciências da Saúde (30), Ciências Farmacêuticas (23), Ciências Fisiológicas (17) e Ciências Sociais (20).

Por: Cinform

----------------------------------------------------

Campanha: Diga não, a venda do Estádio do Propriá


O Jornal Manchete do São Francisco veste essa camisa em conjunto com os representantes dos Clubes Amadores de Propriá, o radialista da rádio Propriá FM,Sr Toni Moreno e o  Vereador Genival para juntos lutarmos contra a venda do Estádio Constantino Tavares (Campo do Propriá).

Neste Sábado dia 24/09/11 estaremos na Feira do Comércio de Propriá ,colhendo assinaturas de todos cidadãos Propriaenses, que apoiam essa causa, para juntos impedirmos está ação dos dirigentes do Clube  Esportivo Propriá.

Deixamos aqui bem claro que, não somos contra a vinda do Shopping para nossa cidade, e sim , somos contra o local que está grande empresa quer se estabelecer, existem vários locais que no momento estão sem funcionamento é o caso do CSU, do Tiro de Guerra ou até mesmo na lagoa de Zeca que poderiam ser locais de instalações para esse Shopping e não acabar com esse patrimônio histórico da cidade de Propriá que é o Estádio Constantino Tavares.

Estamos aqui na luta pelo esporte, quem pratica esporte não pratica violência, sendo assim nos sentimos na obrigação de criarmos essa campanha em conjunto com os demais parceiros e precisamos mais do que nunca da sua colaboração. 

Participe!

Por: JM News
-------------------------------------------------

Governo aumenta IPI dos carros importados e atinge marcas chinesas
Enquanto isso as outras montadoras estão queimando o estoque, está é a hora de você adquirir seu carro 0 km.


O governo anunciou nesta quinta-feira (15) um aumento de 30 pontos percentuais no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de carros importados ao Brasil de fora do Mercosul. A medida interessa às montadoras de veículos que possuem fábricas no Brasil e/ou Argentina -- como as líderes de mercado Fiat, Volkswagen, General Motors e Ford, donas de 70% das vendas. O aumento do IPI estava decidido desde o mês passado, mas faltava determinar índices e exceções.

Isso aconteceu agora, num anúncio conjunto feito pelos ministros da Fazenda, Guido Mantega; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel; e de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, todos do PT. A penalização às importadoras (cujo principal alvo são as marcas chinesas) foi contraposta às exceções: não terão aumento de IPI os produtos de montadoras que, entre outras coisas, façam investimento local em tecnologia; usem 65% de componentes feitos no Mercosul; e cumpram ao menos seis de 11 etapas de produção no Brasil, entre elas, estampagem, pintura, fabricação de trem de força (motor e câmbio) etc.

COMO PODEM FICAR OS PREÇOS

Aplicando 30% de aumento no valor atual*

• JAC J3: custa R$ 37.900, pode ir a R$ 49.270
• CHERY QQ: custa R$ 23.990, pode ir a R$ 31.190
• AUDI A1: custa R$ 89.900, pode ir a R$ 116.870

*Os 30% referem-se ao impacto das medidas no preço final, e não ao aumento isolado do IPI
Com isso, veículos vindo de fora do Mercosul (que, no caso, é principalmente Brasil e Argentina) automaticamente passarão a pagar o imposto maior. Além das marcas chinesas novatas e baratas, como JAC Motors e Chery, são atingidas marcas tradicionais e caras, como Audi e BMW.

No caso de automóveis com motor até 1.000 cm³ (1 litro, ou 1.0), o IPI passará de 7% para 37%. Para os veículos entre 1.001 cm³ e 2.000 cm³ (2 litros, ou 2.0), a alíquota, atualmente entre 11% e 13%, subirá para 41% a 43%. Estima-se que o impacto nos preços finais pode ficar entre 25% e 30%.

O objetivo declarado do governo é melhorar a competitividade do produto brasileiro e estimular a produção dentro do país. As medidas entram em vigor nesta sexta-feira (16) e valem até 31 de dezembro de 2012. Além de carros de passeio, são afetados ônibus, caminhões, comerciais leves (como picapes e SUVs) e tratores.

As negociações para a definição das medidas (que fazem parte do plano Brasil Maior, de incentivo à indústria local) reuniram governo, montadoras e sindicalistas nas últimas semanas. O presidente da Abeiva (associação das importadoras de veículos), José Luís Gandini, presidente da Kia no Brasil, criticou recentemente o que chamou de "lobby" das grandes montadoras, que se congregam na Anfavea, as quai teriam exercido pressão para que o pacote prejudicasse as rivais estrangeiras.

Segundo o ministro da Fazenda, as medidas protegerão a indústria brasileira da concorrência dos importados, que se intensificou depois do agravamento da crise internacional. "O Brasil passou a sofrer o assédio da indústria internacional. O consumo de veículos está aumentado, mas essa expansão está sendo preenchida pelas importações. Existe o risco de exportarmos empregos para o exterior", declarou Mantega.
Dados da Abeiva afirmam que, no acumulado de vendas até o final de agosto, foram emplacados 129.281 veículos importados ao Brasil de fora do Mercosul, uma alta de 112,4% sobre o total de 60.868 unidades no mesmo período de 2010. No entanto, esse número representa apenas 24,5% do total de veículos importados vendidos no Brasil, de 528.082 unidades no período -- a diferença corresponde a modelos fabricados na Argentina e no México por marcas que têm unidades locais.

As vendas totais registradas pela Abeiva chegam a 5,79% do mercado interno, que foi de 2.233.316 emplacamentos até o final de agosto.

QUEM GANHA, QUEM PERDE

A aplicabilidade do aumento do IPI deve ser verificada caso a caso, num check-list

Todas as marcas asiáticas, com exceção das japonesas Toyota, Honda e Nissan, podem ser atingidas pelas medidas -- o caso da sulcoreana Hyundai é discutível, porque ela tem uma unidade fabril em Goiás (embora adote uma postura tão avessa aos jornalistas que, francamente, não sabemos o que é feito por lá), mas a conterrânea Kia (do mesmo grupo) está desprotegida nesse quesito.

Mas não resta dúvida de que o principal desejo das fabricantes instaladas no Brasil era uma atitude do governo que atingisse as marcas chinesas, como JAC Motors, Chery, Lifan e Hafei, que já há alguns meses vêm nadando de braçada nas vendas de automóveis e comerciais leves no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages