BMW K 1300 S - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

20 de outubro de 2011

BMW K 1300 S



Radicais no design como as superesportivas, mas com amplas carenagens o item “formas” acaba sendo um importante diferencial. A enorme área frontal para proteger o piloto é padrão, mas apesar da bolha e do farol enormes na BMW, nesse quesito a ZX-14 é ainda mais exagerada. A moto da Kawasaki vem equipada com 4 pequenos faróis redondos e mais duas lanternas dianteiras – quando tudo está aceso, parece que ela tem 6 olhos. Há quem goste e há quem ache muito jaspion.

A K 1300 S segue o padrão sisudão alemão, com apenas um grande farol e as setas instaladas nos espelhos. Aliás, nessas motos até os espelhos são enormes, o que é bom num aspecto – o da visibilidade e uso prático, portanto – e ruim pois por mais bem desenhados que sejam, são elementos perturbadores do design. Grandes como são, raspam em todo canto também. Apesar da cor séria, a ZX-14 tem mais “rococós” nas formas que a BMW, exemplo é a lateral da carenagem cheinha de frisos na saída de ar do radiador. Os painéis enormes, com mostradores circulares tanto para contagiros quanto para velocímetro, é padrão. Em ambas há computador de bordo, um mostrador de cristal líquido retangular.

Na porção traseira, destacam-se uma bonita ponteira única, hexagonal e mais curta, da K 1300 S. E quanto à rabeta, na ZX-14 um desenho clássico – para não dizer anônimo – perde feio para a modernidade da BMW que se vale uma alça/suporte de formas elaboradas e que valoriza a parte final da moto. Resumindo, de um modo geral, no quesito estilo, a BMW está alguns passos à frente.

Fonte: Revista da Moto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages