Sergipe mostra fragilidade na Campanha do Desarmamento - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

11 de janeiro de 2012

Sergipe mostra fragilidade na Campanha do Desarmamento

Até dezembro de 2011, apenas 265 armas foram recolhidas


A violência é algo que tem se mostrado relevante no país inteiro. Diariamente são divulgadas notícias que ratificam a deficiência da segurança pública.

Assim como outros estados, Sergipe não é diferente e, nos interiores e na própria capital, os homicídios, assaltos e demais indícios de violência atingem números alarmantes. Na tentativa de amenizar o problema, o Governo Federal lançou a Campanha Nacional do Desarmamento, que acontece no Brasil inteiro, incentivando a população a fazer a entrega das armas.

Com base nos levantamentos dessa última campanha, foram recolhidas 37 mil armas, sendo que a maior quantidade foi entregue pelo Rio Grande do Sul, que liderou o ranking com o total de 4.599 coletas. No total, foram pagos R$ 3,5 milhões em indenizações pelos armamentos. Sergipe se posiciona no 13º lugar, com apenas 265 armas recolhidas.

Em entrevista ao jornalista André Barros no programa Sergipe Notícias, na TV Atalaia, Márcio Freire, coordenador da campanha no estado, diz que o resultado não é satisfatório. “80% dos homicídios, no Brasil, são resultado das armas de fogo. Por isso a campanha é importante. Através dela podemos diminuir a violência no país e no nosso estado”, ressalta.

Dados divulgados no site da Campanha dão conta que, em 2007, as mobilizações retiraram da população cerca de 570 mil armas. Já em 2008, outras 500 mil foram regularizadas, números bem abaixo da média obtida em 2011.

Para Márcio, faltam investimentos na divulgação. “O Governo deveria se preocupar mais em informar a população sobre a importância desse movimento. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) precisa tomar mais atitudes. Agora, com a renovação da Campanha do Desarmamento até dezembro de 2012, temos uma excelente oportunidade de mostrar às pessoas a necessidade de elas entregarem suas armas e, dessa forma, diminuir a violência que tanto cresce”, salienta.

Para mais informações, acesse o site www.entreguesuaarma.com.br e veja como e onde fazer a entrega.

Por Lays Millena da Assessoria do Sergipe Notícias/André Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages