Regional de Propriá apresenta quadrilha acusada por vários crimes na região - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

8 de março de 2012

Regional de Propriá apresenta quadrilha acusada por vários crimes na região


Os delegados Fábio Santana e Hilton Duarte, da Delegacia Regional de Propriá, e o coordenador operacional da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), Hildemar Rios, apresentaram na manhã desta terça-feira, 06, os cinco indivíduos acusados de cometer assaltos a postos de combustíveis, casas lotéricas, entre outros crimes, no município de Propriá e região.

Foram presos Thiago Damasceno, conhecido por 'Britinho', Walfrânio Rodrigues Barbosa, o 'Binho', que trabalhava como motoboy no centro de Propriá e era responsável por fazer o levantamento das vítimas; Alberto Souza da Silva, vulgo 'Negão', preso no ano passado acusado por roubos de lotéricas e estava em liberdade há menos de dois meses; Francisco Sebastião Oliveira da Silva, o 'Kiko', que distribuía as armas; e Rodrigo Ataíde da Silva, acusado de ter cometido um homicídio contra um desafeto no carnaval deste ano em Propriá.

A polícia iniciou as investigações, que desbaratou a quadrilha, a partir de um assalto ocorrido em um posto de combustíveis na cidade de Propriá, no final de janeiro deste ano. Na ocasião, o grupo levou R$ 25 mil, além de pertences de funcionários e clientes. “A partir deste fato, iniciamos as investigações e descobrimos que o citado grupo vinha agindo há um certo tempo e que havia efetuado alguns roubos na cidade. Conseguimos imagens dos bandidos, pelo circuito interno de TV, e os identificamos”, explicou o delegado Fábio Santana.

Levantamento da polícia apontou que o bando executou roubos ao Rancho Gaúcho nas proximidades do Posto Fiscal, a duas comerciantes no centro da cidade, a um posto de combustíveis na cidade de Malhada dos Bois, onde levaram cerca R$ 23 mil e a uma casa lotérica em Malhador, crime ocorrido na semana passada.

Segundo o delegado Fábio Santana, o grupo agia com muita violência e intimidava as vítimas. “Boa parte delas, receosas com a ação da quadrilha, não tiveram coragem de denunciar o bando. Eles utilizavam pistolas e praticavam os crimes com extrema violência”, disse.

“No início da semana conseguimos os mandados de prisão preventiva em desfavor de todos os membros da quadrilha. A partir daí fizemos o levantamento da localização dos envolvidos e deflagramos a operação”, frisou o delegado.

As prisões contaram com o apoio da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci) e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) e do DIPOL, e de policiais civis das cidades de Malhada dos Bois e Telha.

Fonte: SSP/SE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages