Moradores do Pirunga interditam rodovia estadual - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 10 anos desde 08/03/11

Últimas

10 de abril de 2012

Moradores do Pirunga interditam rodovia estadual

Manifestantes exigem construção de quebra-molas na pista
Moradores fecham trecho de rodovia (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)
Moradores do povoado Pirunga, no município de Capela, distante 82 km de Aracaju, interditaram um trecho da rodovia estadual que liga aquele ao município de Muribeca. O trecho ficou interditado durante toda a manhã desta terça-feira, 10, em protesto à elevada incidência de acidentes de trânsito ocorridos naquele trecho, segundo explicam os manifestantes.
“Queremos a construção de pelo menos dois quebra-molas aqui neste trecho”, justificou o borracheiro Etevaldo Silva Santos. “Os acidentes acontecem e todo mundo corre”, diz. O cortador de cana Agnaldo Vieira da Conceição revelou que no ano passado um veículo invadiu a residência dele que fica às margens da rodovia estadual e ele ficou sem receber ajuda de ninguém. “Tive que fazer o conserto da minha casa. Chamei a polícia, chamei o DER e ninguém veio por aqui”, revelou.
“Aqui ninguém toma conta da gente. Na sexta-feira, um amigo nosso foi atropelado e está no hospital com braço e perna quebrado e ninguém toma providência”, reagiu o ceramista Luís Fernando dos Santos. “Tenho amigos e vizinhos que já
Manifestantes colocam empecilhos na rodovia
foram vítima dos acidentes aqui. As crianças passam para o outro lado da BR (101) para ir para a escola e ficam correndo riscos porque aqui os carros passam em alta velocidade”, alerta a dona de casa Maria Rosilda dos Santos.
O trabalhador autônomo Milton Fernandes dos Santos aproveitou o momento para, também, lembrar o último acidente, que teria acontecido na sexta-feira, 6. Ele revelou que um morador do povoado, conhecido como Miranda, ia atravessando a pista de bicicleta e foi atropelado por uma motocicleta. “Ele caiu e está todo quebrado. A moto foi apreendida e está lá na casa de um amigo nosso”, conta, mostrando a prótese dentária que seria do ciclista e que teria quebrado com a queda. Ele revela que a moto foi apreendida pelos próprios moradores, que prestaram socorro ao ciclista e também ao motociclista que teria ficado ferido.
Interceptação
PM negocia com manifestantes
Quem passou pela pista na manhã desta terça, 10, ficou impossibilitado de prosseguir viagem, a exemplo do motorista Geraldo Pereira de Oliveira, que transportava cana-de-açúcar para a Usina Carvão. “Já era pra ter chegado na Usina e ter voltado novamente para a roça, mas agora não sei como vai ficar. Eles pegaram a gente de surpresa”, lamenta o motorista.
Nem um equipamento do Departamento Estadual de Infra-estrutura Rodoviária de Sergipe (DER/SE) foi poupado. O motorista foi interceptado pelos moradores que colocaram empecilhos na pista e obrigaram o motorista a colocar o equipamento atravessado na rodovia para impedir o tráfego de veículos no local. O motorista não quis prestar esclarecimentos, mas o Portal Infonet obteve a informação que o equipamento seguia para o município de Muribeca para realizar serviços de terraplanagem na região.
Policiais da 3ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar, instalada em Carmópolis, foram acionados e se dirigiram ao local para negociar a liberação da pista com os manifestantes. O capitão Magno Antonio, comandante da 3ª Companhia, informou que as negociações estariam bem avançadas e que o DER/SE já teria adotado as providências para construir os desejados quebra-molas naquele trecho.
Agnaldo Vieira denuncia que carro invadiu a casa dele (ao fundo)
“O pessoal do DER nos informou que as providências já tinham sido adotadas e que já havia autorização para comprar o material (para a instalação do redutor de velocidade na pista), que já estava saindo de uma fábrica na cidade de Itabaiana”, ressaltou o PM.
No entanto, o assessor da Presidência do DER/SE, Geraldo Mota, informou que desconhece a realidade do local e que iria adotar medidas para enviar uma equipe de segurança viária ao local para analisar a viabilidade ou não de instalação de quebra-mola na região. Ele diz que há normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran)  que devem ser respeitadas. “Há regulamentação do Cotran que indica os locais que podem e os que não podem ser instalados redutores de velocidade. Se um redutor de velocidade for colocado em local inadequado pode provocar outro acidente”, explica.

O assessor da Presidência do DER/SE se comprometeu a visitar o local nesta quarta-feira, 11, para analisar o local e ver se há efetivamente condições de se erguer redutores de velocidade. “Não tivemos conhecimento desta manifestação e não sabemos da incidência de acidentes na região e só podemos tomar medida quando tomarmos conhecimento do que está acontecendo”, responde o assessor.
Por Cássia Santana

Fonte infonet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages