Neópolis para com greve de enfermeiros e dentistas - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

9 de abril de 2012

Neópolis para com greve de enfermeiros e dentistas

Enfermeiros e odontólogos realizam manifestação na prefeitura
Flávia Brasileiro denuncia perseguição em Neópolis
Em Neópolis, distante 123 km de Aracaju, os odontólogos e enfermeiros entram no oitavo dia de greve. Na manhã desta segunda-feira, 9, os grevistas realizaram uma manifestação na cidade em protesto ao corte das gratificações, que chegam a representar algo em torno de 50% dos salários da categoria, segundo cálculos do presidente do Sindicato dos Odontólogos do Estado de Sergipe, Marcos Santana.

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe, Flávia Brasileiro, considera a situação crítica. Ela informou que, no município, há apenas seis enfermeiros e apenas dois estão trabalhando para garantir o efetivo mínimo durante a greve. E, entre os três dentistas, apenas um está exercendo a atividade durante a paralisação.

A greve dos enfermeiros e odontólogos no município foi deflagrada na segunda-feira da semana passada, dia 2, um protesto contra o corte das gratificações. A prefeitura, segundo Brasileiro, oferece salários baixos e faz complementações com gratificações, que chegam a algo em torno de 260% da remuneração básica. Cerca de 70% a 90% das gratificações foram cortadas, segundo os líderes do movimento grevista.

O presidente do Sindicato dos Odontólogos do Estado de Sergipe, Marcos Santana, informa que o corte das gratificações representa cerca de 50% dos salários. “O prefeito reduziu os salários à metade, inviabilizando a situação econômica da família destes profissionais”, comenta o sindicalista. “É uma lástima o que vem acontecendo no município de Neópolis e os profissionais estão sem condições de se deslocar para o município para trabalhar”, diz.

Para Flávia Brasileiro, o prefeito cortou as gratificações para pressionar os servidores e provocar demissão em massa. “O pessoal resolveu cobrar direitos e agora está sendo perseguido”, comenta a presidente do Sindicato dos Enfermeiros.
O Portal Infonet tentou ouvir o prefeito Marcelo Guedes. A reportagem até conseguiu localizá-lo, mas ele disse que no momento não tinha condições de atender a equipe do Portal porque estaria entrando em uma reunião, mas prometeu dar uma resposta posteriormente.

O Portal Infonet permanece à disposição do prefeito para publicar a versão do Executivo Municipal a respeito da greve dos enfermeiros e dentista daquele município, por meio do jornalismo@infonet.com.br ou (079) 21068000.

Por Cássia Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages