Marcelo Déda vai a Brasília agilizar liberação de recursos para minimizar efeitos da seca - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

9 de maio de 2012

Marcelo Déda vai a Brasília agilizar liberação de recursos para minimizar efeitos da seca


O governador se reunirá com os ministros da Integração Nacional, de Planejamento, e com representantes da Defesa Civil Nacional para apresentar um diagnóstico climático para reduzir o déficit da estiagem.

O governador Marcelo Déda se reuniu nesta terça-feira, 8, com os secretários de Estado da Inclusão Social, Eliane Aquino; da Agricultura, Zezinho Sobral; do Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Junior; do Desenvolvimento Urbano, Lúcia Falcón; os presidentes da Deso, Sérgio Ferrari, da Emdagro, Jeferson Feitosa e da Cohidro, Mardoqueu Bodano; além do coordenador da Defesa Civil estadual, tenente-coronel José Erivaldo Mendes, para solicitar agilidade nas propostas de assistência social a vítimas da seca no semiárido sergipano na área alimentar e forragem para o gado leiteiro.

Déda também solicitou ao secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, que atue junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para acelerar as operações de crédito autorizadas pela presidenta Dilma Rousseff no lançamento do Plano de Combate à Seca, que aconteceu em Aracaju no dia 23 de abril e confirmada na reunião ocorrida na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), no dia 27 de abril, em Recife (PE).

Agenda em Brasília

Durante a reunião, também foi discutido a agenda que o governador terá nesta quarta-feira, 9, em Brasília. Acompanhado de uma comitiva formada por secretários estaduais, Déda se reunirá com os ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra, de Planejamento, Mirian Belchior, e com representantes da Defesa Civil Nacional para apresentar um diagnóstico climático, econômico e social, além do conjunto de projetos permanentes do Estado para reduzir o déficit da estiagem, como a construção de aguada e barragens, perfuração de poços, entre outras ações.

“Dilma liberou R$ 1 bilhão via BNB, queremos saber quanto Sergipe vai dispor e solicitar que a liberação dos recursos seja imediata. Na Defesa Civil Nacional solicitaremos a implantação imediata dos novos modelos de carros-pipa, nova frota, o cartão eletrônico e outras ferramentas que possam ser implantadas para inibir as fraudes do programa”, comunicou Déda.

Ações

Com os recursos do Governo Federal, o governador pretende implantar obras permanentes e ações emergenciais. Por isto, determinou a criação de um Comitê Executivo para Ações de Combate à Seca, que é formado por secretarias e órgãos do governo e a sociedade civil. O chefe do Executivo estadual também já conseguiu ampliar o atendimento de carros-pipa aos municípios atingidos pela seca. O número subiu de nove para 19 municípios, porém, a meta é ampliar ainda mais esse quantitativo. “Desejamos que esse número seja elevado e que 29 cidades sejam atendidas”, avisou Déda.

O secretário de Estado da Agricultura, Zezinho Sobral, informou que o Governo do Estado já distribuiu mais de 38 mil cestas básicas. Em parceria com o Governo Federal e as prefeituras pagou R$ 9.930 mil, através do programa Garantia Safra, aos agricultores que perderam suas safras na última colheita. “O Exército interrompeu dia 16 de abril o abastecimento de água aos seis municípios que atendia e nós estamos pleiteando que ele retorne e atenda os 19 municípios. Dessa forma, mais uma ajuda se une ao Governo do Estado”, frisou.

Para o gestor da pasta de Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, os projetos que serão apresentados nos ministérios buscam dar um atendimento aos problemas da seca, mas pensados de uma forma estruturante, que resolve não apenas a ação emergencial imediata, mas que implementa condições para que a população sertaneja possa enfrentar a cada ano a estiagem em condições mais adequadas de abastecimento de água e sedentação dos rebanhos”, observou.

O governador pediu o empenho de toda equipe para preparar o conjunto de projetos. “Nós entendemos que são projetos que já fazem parte da carteira de planos do Estado e que, agora, nós buscaremos mostrar ao Governo Federal a urgência e prioridade de implantação”.

Retorno

Assim que retornar da capital federal, o governador reunirá os prefeitos que decretaram situação de emergência, movimentos sociais do campo, sindicatos e outros setores com o objetivo de relatar o resultado das audiências. Na mesma ocasião, ele anunciará as ações do Governo Federal destinadas a Sergipe.

Fonte: ASN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages