Propriá será contemplado com Centro de Atendimento à Mulher - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

24 de maio de 2012

Propriá será contemplado com Centro de Atendimento à Mulher



Gestores de Propriá, de municípios do Baixo São Francisco e da Secretaria de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres se reuniram ontem, (23), para debater a implantação do Centro de Referência de Atendimento à Mulher em situação de violência (CREAM), que beneficiará mulheres do Baixo São Francisco. Na pauta, foram discutidos também a apresentação do Termo de Cooperação Técnica e do cronograma fisco e financeiro do centro, e definir as responsabilidades para o gerenciamento do CREAM.
O Centro de Referência de Atendimento à Mulher vítima de Violência vai funcionar até o final deste ano, no antigo fórum de Propriá, onde vai ser instalada também a sede da coordenadoria municipal de Políticas Públicas para as Mulheres. Para o prefeito de Propriá, José Américo Lima, a prefeitura abraça esta causa para garantir que todos os direitos à mulher sejam garantidos. Como também, o índice de violência seja reduzido.

“Temos certeza que, com a implantação deste centro, que vai beneficiar todas as mulheres do Baixo São Francisco, os direitos serão garantidos e os índices de violência serão reduzidos, já que, teremos ainda mais ações intensificadoras no combate à violência à mulher e elas contarão com um espaço adequado, com profissionais devidamente treinados para atuarem nesta questão”, destacou o prefeito.

Na avaliação da coordenadora municipal de Políticas Públicas para as Mulheres de Propriá, Maria Antônia Martins, a implantação deste centro significa um avança e o resultado de um trabalho que já vem sendo executado na administração ‘Propriá, Um Novo Tempo Para Todos’.

“A implantação do CREAM é um avanço para as mulheres de Propriá e de municípios do Baixo São Francisco. Quando este centro estiver funcionando, as mulheres contarão com um lugar de atendimento especializado, com profissionais capacitados. Portanto, o atendimento será mais humanizado do que o praticado atualmente. É importante frisar também que, neste espaço, vamos priorizar a realização de cursos de capacitação para as mulheres vítimas de violência e assim elas se tornarem mais independentes financeiramente. A partir disto terão ainda mais oportunidades de saírem da situação de vulnerabilidade”, explicou Antônia.

O Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres terá uma participação muito importante na implantação do CREAM. “O Estado está disponibilizando 30% dos recursos nesta fase de implantação, um veículo, o mobiliário e equipamentos de funcionamento. Além disso, está oferecendo a capacitação e o norteamento da política para as mulheres. Com isso, estamos favorecendo o fortalecimento da Rede de Atendimento à Mulher”, ressaltou a secretária de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres, Maria Teles.

Fonte/Autor: Comunicação Propriá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages