Governador empossa novo secretário de Estado da Saúde - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

4 de junho de 2012

Governador empossa novo secretário de Estado da Saúde



Silvio Santos assume após passar pela vice-prefeitura de Aracaju, secretaria Nacional de Articulação com os Movimentos Sociais e pelas secretarias municipais do Orçamento Participativo, Planejamento e Saúde

Um gestor exitoso, com grande experiência administrativa e bom trânsito nas instituições de representação das categorias da Saúde. Assim o governador Marcelo Déda descreveu o novo secretário de Estado da Saúde, Silvio Santos, ao empossá-lo na tarde desta segunda, 04. A solenidade ocorrida no auditório do Banese marcou ainda a despedida do ex-secretário Antônio Carlos Guimarães, que dirigiu a pasta por cerca de um ano e meio.

Segundo Déda, são tarefas do novo secretário: “colocar em funcionamento a rede hospitalar, as unidades que ainda não foram concluídas no interior; dar prioridade absoluta ao funcionamento do Huse [Hospital de Urgência de Sergipe], buscando regularizar todos os procedimentos, especialmente aqueles pertinentes ao abastecimento e à logística daquele centro hospitalar; e naturalmente continuar o processo de entendimento e apoio aos municípios sergipanos no sentido de consolidar o SUS; tanto a atenção hospitalar, a alta complexidade, quanto também a atenção básica, o apoio à ação dos municípios na medicina preventiva, que é competência das municipalidades, objetivando melhorar a qualidade da saúde oferecida e reduzir a demanda pelo sistema hospitalar".

O governador destacou também o currículo do ex-vice-prefeito de Aracaju, que inclui passagens pela secretaria Nacional de Articulação com os Movimentos Sociais e pelas secretarias municipais do Orçamento Participativo, Planejamento e Saúde. “Silvio reúne a sensibilidade política com a competência técnica, e, além disso, trás no seu currículo um bom desempenho na secretaria municipal de Saúde. Ele conseguiu construir um bom entendimento com a secretaria de Estado e resolveu um dos problemas que estavam inviabilizando uma aplicação plena do nosso programa, especialmente aqui na capital. A interação que ele teve, construindo uma ponte entre a secretaria municipal e a secretaria do Estado, vai nos ajudar a manter cada vez mais esses dois entes articulados porque quando a saúde em Aracaju funciona bem, todo o interior é beneficiado", complementou.

Déda enfatizou que o novo secretário da Saúde terá total autonomia para montar sua equipe de modo a cumprir plenamente as metas já estabelecidas. “Silvio Santos tem toda a confiança do Governo para compor a sua equipe e adotar as medidas necessárias ao cumprimento das metas que estabelecemos juntos, sob a supervisão e acompanhamento constante do governador. Essa é uma pasta que a gente tem a responsabilidade de acompanhar diretamente”, observou.

O novo secretário se disse honrado pela oportunidade de integrar a atual gestão estadual e já antecipou algumas das ações que pretende executar. “A gente tem muitos recursos sendo gastos na área meio, temos que distribuir melhor para fazer funcionar os hospitais, as clínicas de saúde, as maternidades, todo esse investimento que o governador Déda fez tem que funcionar para atender melhor nossa população. Precisamos evitar que esse fluxo todo do interior do estado venha para Aracaju, se concentre principalmente no Huse, e possa comprometer uma melhor prestação de serviços de qualidade. Naturalmente que não é algo simples, mas com recursos e principalmente o envolvimento dos nossos servidores, profissionais de saúde, atingiremos nossa meta”, colocou.

Despedida

Ao discursar, o chefe do executivo estadual ressaltou ainda o trabalho desenvolvido por Antônio Carlos Guimarães, que atendeu ao seu convite para assumir a Secretaria e correspondeu às expectativas. “O secretário ofereceu a sua contribuição. Foi um trabalho marcado pela dedicação e seriedade", disse Déda, acrescentando que o ex-gestor da Saúde deixa o cargo “com dignidade, respeitabilidade e um conceito profissional reconhecido, admirado pela sociedade pelos modos finos, educados, pela maneira responsável de conduzir as coisas, sem repelir as agressões que sofreu”.

Conforme Déda, Guimarães deu sua contribuição para o trabalho expressivo que vem sendo realizado pelo Estado em prol da Saúde. Nesse sentido, o governador lembrou que nos últimos cinco anos nenhum hospital foi fechado. Ao contrário: novas unidades abriram as portas em municípios estratégicos como Porto da Folha, Poço Redondo, Lagarto e Estância. Além disso, o número de leitos no Huse foi ampliado, 82 Clínicas de Saúde foram construídas (ao todo serão 102), novas UTIs foram disponibilizadas no interior e o Samu passou a beneficiar todo o Estado.

“O SUS é uma grande obra que não se faz de imediato. Ele tem que ser feito a cada tempo e eu saio daqui com a sensação de ter colocado um tijolinho na construção do SUS em Sergipe. Não nego que tivemos problemas, mas tenho a grande tranquilidade de dizer que são problemas circunstanciais, que em breve serão apenas uma vaga lembrança. A estrutura principal do SUS em Sergipe está posta através da reforma sanitária, que foi um grande projeto do governador", pontuou Antônio Carlos Guimarães.

O ex-secretário exaltou também o empenho pessoal do governador Marcelo Déda. “O governador cumpriu seu compromisso manifestado na minha posse em janeiro de 2011, esteve o tempo todo envolvido nas questões da gestão da saúde, correspondeu sempre quando necessitei do seu apoio e colaboração, e quando foi preciso colocou toda a estrutura do Governo a disposição da secretaria para que buscássemos atender à população”.

Presenças

Entre os presentes estavam o vice-governador Jackson Barreto; o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira; o prefeito de Estância e presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe, Ivan Leite; a primeira-dama do Estado e secretária da Inclusão Social, Eliane Aquino; o deputado federal Márcio Macêdo; os deputados estaduais João Daniel e Conceição Vieira; o procurador de Justiça, José Carlos de Oliveira; e o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Emmanuel Nascimento.

Fonte: ASN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages