Almeida Lima afirma que André Moura é indiciado por formação de quadrilha - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

20 de julho de 2012

Almeida Lima afirma que André Moura é indiciado por formação de quadrilha



 




“Eu não minto. Eu não tenho processos e ninguém viu meu nome nas páginas policiais. André Moura responde sim a dois inquéritos por formação de quadrilha ou bando. Seu eu soubesse do processo de André e de Eduardo Amorim, eu jamais teria procurado esse grupo”, afirma Almeida, em resposta a entrevista de André Moura.
O deputado federal Almeida Lima (PPS), candidato a prefeito de Aracaju, voltou a falar sobre um suposto pedido de dinheiro para receber apoio político do grupo liderado pelo empresário Edvan Amorim. Almeida afirmou em várias entrevistas que concedeu, que “André Moura pediu em nome de seu chefe, Edvan Amorim, cinco milhões e quatrocentos mil reais alem das secretarias de saúde, SMTT, Emsurb e Emurb”. Ainda segundo Almeida Lima esse valor poderia ser reduzido a “dois milhões e quatrocentos mil reais”. O candidato conta ainda que André Moura teria dito que “o valor pedido seria empregado nas despesas de campanha e com candidatos a vereador”.
Alem dessas afirmações, Almeida Lima fez outras acusações, agora mais seria, pois segundo ele, “o Edvan me perguntou pelo menos umas dez vezes se eu já havia colocado no papel as estrelinhas”. Almeida não diz o significado das estrelinhas, mas afirma que foi pedido pelo apoio R$ 5.400,000,00 e em seguida apenas R$ 2.400,000,00. Questionado sobre o significado das estrelinhas ele respondeu, “eu não sei”.
Nesta quinta-feira (19), o também deputado federal André Moura, presidente do diretório estadual do PSC, concede entrevista ao programa a Hora da Verdade na Mega FM e alem de negar, classifica Almeida Lima como mentiroso. “Você Almeida Lima é um mentiroso. Você rastejou. Você implorou pelo nosso apoio, mas ninguém do grupo quis porque sabe como você é”, afirmou André e ironizou “seu grupo se resume em quatro pessoas e você precisa parar de dizer que é um homem serio e valente”.
Ainda sobre as declarações de Almeida, o radialista Gilmar Carvalho foi mais além. “Fujão. Você é um sem vergonha mentiroso. Você precisa de um psiquiatra para tentar controlar o seu mau caráter”.
Na manhã desta sexta-feira (20), Almeida Lima exigiu direito de resposta do programa a Hora da Verdade, apresentado pelo radialista George Magalhães e logo no inicio da entrevista, antes de falar sobre as supostas exigências de apoio, acabou chamando dois ouvintes do programa de ridículos, porem o terceiro teve um pouco mais de sorte e recebeu o seu “perdão”. “O Ranulfo eu perdôo, por sua falta de conhecimento. Agora os outros dois são ridículos”, disse Almeida aos ouvintes que discordaram do que ele dizia.
Sobre André Moura e Edvan Amorim, o candidato do PPS reiterou tudo o que disse em outras entrevistas, negando que tenha se humilhado em troca de apoio. “Eu tenho dignidade. Não confundir humildade com humilhação. Comigo não tem negócio ou negociata. Alem disso eu não estou isolado como dizem. Agora eu estou livre”, explicou Almeida Lima.
Ainda sobre André Moura, Almeida diz que os processos que seu colega deputado responde “é por formação de quadrilha ou bando”. “Ele responde sim a processo por formação de quadrilha ou bando. São dois inquéritos. E digo mais, se eu soubesse que existia esses processos, eu jamais teria proposto um acordo com eles. Nunca ninguém viu meu nome nas paginas policiais. Eu não minto”, afirmou Almeida.
Na entrevista concedida na manha de hoje, o que chamou a atenção, foi a informação de que o suplente de senador Laurinho da Bonfim e o deputado Paulinho da Varzinha, teriam ouvido o empresário Edvan Amorim questioná-lo sobre as “estrelinhas”.
fonte: Fax Aju

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages