Candidato é multado em R$10 mil por propaganda antecipada em SE - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

4 de agosto de 2012

Candidato é multado em R$10 mil por propaganda antecipada em SE

Radialista teria feito comentários positivos sobre a gestão municipal.
Ele também é candidato a vereador pelo PSL na cidade de Lagarto.

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) manteve a decisão da Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe (PRE-SE) de multar em R$10 mil o radialista Aloísio Santos Andrade da cidade de Lagarto (SE), distante 75 km de Aracaju, por ter feito propaganda eleitoral antecipada em favor do atual prefeito e candidato a reeleição Valmir Monteiro (PSC).

O radialista é candidato a vereador da cidade pelo Partido Social Liberal (PSL) e conhecido pelos eleitores como ‘Prefeitinho’ e exerce o cargo de servidor público municipal. Em julho, a Justiça Eleitoral impugnou sua candidatura que pode ser deferida até o dia 23 de agosto.

Segundo o parecer da desembargadora Marilza Maynard, em maio, um mês antes da liberação da campanha, o radialista Aloísio Santos no programa jornalístico matutino da Rádio Comunitária Juventude FM (104.9) fez comentários positivos à administração atual da cidade e propaganda negativa dos adversários de Valmir Monteiro. Ao finalizar o programa ainda pediu, de forma implícita, votos ao candidato da chapa majoritária.

O radialista se defende relatando que em nenhum momento foi feito propaganda para o candidato Valmir Monteiro, apenas um comentário favorável devido à situação estável da cidade. “Enquanto radialista fiz um comentário sobre a situação da nossa cidade. Inclusive ressaltei que quando Valmir entrou na prefeitura, a cidade já estava em boas condições para administrá-la. No término do programa apenas disse que com a chegada das eleições, a decisão estava na mão do eleitor”, disse.

Aloísio Andrade ressaltou ainda que não acha justo uma multa neste valor. “Sou de uma rádio comunitária, que segundo a legislação nacional, só tem potência de 1 km de abrangência. Não é justo que seja um valor tão alto assim aplicado em um veiculo pequeno e para um profissional que penas exerceu a liberdade de expressão”, ressalta.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages