Descaso: Agências do Banco do Brasil sem dinheiro em todo alto sertão alagoano - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

1 de maio de 2017

Descaso: Agências do Banco do Brasil sem dinheiro em todo alto sertão alagoano

Agências sem dinheiro deixa moradores em situação difícil no Sertão de Alagoas.





Há exatos 10 meses, após assalto, o município de Pão de Açúcar, sertão alagoano, convive com o descaso da superintendência do Banco do Brasil (BB) no estado. A agência funciona de forma administrativa, mas sem disponibilizar dinheiro aos clientes; população e comércio padecem.

A ação criminosa aconteceu na madrugada do dia 01 de julho do ano passado e amedrontou a pacta população do município, que nunca havia presenciado tal violência. Em uma ação cinematográfica, um bando de dezenas de homens explodiram a agência do BB e da Caixa Econômica Federal simultaneamente.

Em menos de 20 dias a agência do BB do município de São José da Tapera também foi vítima de uma ação semelhante e assim como a de Pão de Açúcar, ainda funciona somente com atendimentos na parte administrativa, sem realizar transações com dinheiro vivo, tão pouco disponibiliza cédulas em seus caixas eletrônicos. Em ambos os municípios não há previsão para o retorno da normalidade nas ações.

Descaso com o cliente.

A população de Pão de Açúcar e São José da Tapera sofrem com o desabastecimento de dinheiro e o comércio padece. A instituição financeira, administrada pelo governo federal vem prejudicando fortemente seus clientes, que para terem acesso ao dinheiro tem que se deslocar até o município de Olho D’Água das Flores, que por sua vez, devido ao grande fluxo de clientes, muitas vezes encontra-se desabastecido, forçando o cidadão a ir mais longe, buscar dinheiro em Santana do Ipanema, que envolvido no ''efeito dominó'' também não consegue suprir toda a demanda.

A diretoria do BB se mostra pouco interessada no sofrimento e sacrifício que os aposentados e demais clientes tem que fazer para sacar seu dinheiro. Por vezes, os correntistas tem que se deslocar mais de 100 km para ter acesso ao dinheiro.

Os efeitos nefastos dessa situação calamitosa já são visíveis na economia de Pão de Açúcar. O pouco dinheiro que naturalmente circulava no comércio local, com o pagamento das aposentadorias e do funcionalismo público, agora estão sendo empregados nos municípios de Olho D’Água e Santana do Ipanema, asfixiando ainda mais os frágil comércio locais.

Desabastecimento no feriadão.

Como se não bastasse a situação de descaso no dia-a-dia, nos fins de semana e feriados prolongados a situação tende a piorar bastante. No momento, véspera de feriado do dia do trabalhador, nenhuma das agências do alto sertão alagoano dispõem de uma única cédula em seu terminais de alto atendimento.

Desde a tarde de sábado, 29 que não há como o cidadão sacar dinheiro nas agências de Batalha, Major Izidoro, Olho D´Água das Flores, Santana do Ipanema, Olivença, Dois Riachos, Cacimbinhas, Delmiro Gouveia e Piranhas por desabastecimento e em Pão de Açúcar e São José da Tapera por ainda não está operando com dinheiro vivo.

É uma realidade inadmissível que prejudica milhares de sertanejos, sem que haja nenhuma manifestação das autoridades constituídas. A pergunta que fica é: Até quando?

Fonte: Rota do Sertão
01/05/2017



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages