Em Nossa Senhora da Glória-SE, governo amplia abastecimento de água para povoados Algodoeiro e São José - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 10 anos desde 08/03/11

Últimas

30 de maio de 2017

Em Nossa Senhora da Glória-SE, governo amplia abastecimento de água para povoados Algodoeiro e São José

Implantação é uma extensão do sistema do Alto Sertão, que integra essas duas localidades e tem capitação no rio São Francisco



O governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), tem realizado inúmeras obras de ampliação e implantação de abastecimento de água no interior sergipano, sobretudo na região do Alto Sertão. Um dos projetos mais recentes envolvem dois povoados, Algodoeiro e São José, localizados no município de Nossa Senhora da Glória, os quais receberam sistema de abastecimento de água, beneficiando 40 famílias. A obra foi realizada em parceria com a prefeitura de Glória.

De acordo com o gerente operacional da sede regional da Deso, Marcelo Santos Barreto, essa implantação é uma extensão do sistema do Alto Sertão, que integra essas duas localidades e tem captação no rio São Francisco. “A extensão desse abastecimento consiste em aproximadamente 8 quilômetros de rede, e o público-alvo inicial é de cerca de 200 pessoas. No entanto, sempre que fazemos uma obra desse porte, buscamos atender à demanda existente e mais um horizonte de projeto. Nesse caso, a vazão e capacidade para essas duas comunidades deve atendê-las por mais dez anos, levando em conta uma projeção de crescimento demográfico local”, explicou, arescentando que o investimento foi de R$ 100 mil.

Ainda segundo o gerente, esse trabalho vem sendo desenvolvido pela Deso não apenas em Glória, mas em todos municípios inseridos naquela região. “E é importante ressaltar que esse trabalho de expansão da rede atende um anseio do governador do estado, Jackson Barreto, de dar os passos mais largos possíveis para garantir a universalização do abastecimento de água em Sergipe, e essa obra contribui significantemente para esse objetivo”, complementou.

O coordenador operacional do Núcleo de Glória, Adilson Correia Souza, disse que essas ações promovem uma melhoria na qualidade de vidas de todos os beneficiários. “Esse serviço é de uma importância muito grande porque quem conhece a região, antes da implantação desse sistema de abastecimento, sabe que os moradores passavam por uma dificuldade muito grande com relação à falta de água. Todos eles relatam que bebiam água de tanques, muitas vezes barrenta. Hoje, eles têm acesso a uma água que serve tanto para o consumo humano, quanto para a criação de animais e irrigação das plantações”, relatou.

Beneficiários

Morador do povoado Algodoeiro há mais de 30 anos, o produtor José Oliveira Mota disse que essa ampliação era uma promessa de várias gestões, mas que só agora a espera acabou. "Finalmente, nossas preces foram atendidas, justamente durante essa seca, que estava matando nossos animais de sede. Com isso, a nossa vida mudou demais, porque fazemos tudo com essa água”, afirmou.

A agricultora Maria Edileuza Mota, que também reside no mesmo povoado, relatou que a vida era tão difícil que pensou até em se mudar com a família para outro local, a fim de escapar da seca. “Eu voltava cansada da roça e não tinha uma água boa para beber. Pegávamos em um colégio aqui perto, mas muitas vezes lá também não tinha. A situação melhorou um pouco quando o governo começou a dar água nos carros-pipa, mas agora a situação está muito melhor, não tem nem comparação. Várias vezes, já pensei em mudar daqui por causa desse sofrimento, mas com a água vindo direto pra dentro de casa, isso nem passa mais pela minha cabeça”, revelou.

Zenade Gomes dos Santos, que mora no povoado São José há quase 40 anos, disse que nunca havia tomado banho de chuveiro em sua casa, e que não tem palavras para agradecer o que foi feito pelo governo. “Depois de muito tempo e de muito sofrimento a água chegou. Antes, nem o banheiro a gente podia usar direito. A vida toda tomamos banho de balde, e foi uma felicidade imensa tomar banho de chuveiro pela primeira vez na minha própria casa, depois de 38 anos. Nunca vou me esquecer do dia que abrimos a torneira pela primeira vez”, relembrou.

Já o produtor Hunaldo Lima afirma que só o fato de não precisar mais se deslocar por quilômetros para conseguir água já é uma grande vitória para todos os moradores da localidade. “Nossa vida mudou bastante. Se quiséssemos beber, tínhamos que ir à cavalo pegar água a uma distância de mais de 10 quilômetros. Toda semana era essa mesma rotina, e só dava para trazer 60 litros de cada vez; quantidade que usávamos por semana aqui em casa. Éramos obrigados a fazer isso porque a água disponível nos lugares mais próximos não era boa para beber, nem tomar banho. Essa obra transformou muito a vida de todos aqui da região”, garantiu.

Por ASN
29/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages