Municípios do Sertão começam a receber água - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

5 de junho de 2017

Municípios do Sertão começam a receber água

Moradores dos municípios de Aquidabã, Graccho Cardoso, Cumbe, Feira Nova, Itabi e Nossa Senhora de Lourdes começam a registrar o reinício do fornecimento de água, suspenso desde a noite da última terça-feira, 30, em virtude do rompimento da adutora Sertaneja que só foi concluída no final da tarde da quinta-feira, dia 1º. De acordo com a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), a tubulação tem passado por manutenção corriqueira devido ao tempo de uso, mas, apesar dos esforços, um deslocamento de algumas tubulações, que tem a estrutura submersa num riacho entre os municípios de Amparo do São Francisco e Canhoba, acabou gerando o rompimento e o desabastecimento.

O problema prejudicou ainda centenas de famílias que residem nos municípios de Gararu, Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora da Glória. Na tentativa de solucionar o sinistro em curto prazo, equipes técnicas foram encaminhadas ao local logo após a primeira ligação protocolando o caso. Até a tarde de ontem a direção da companhia ainda não apresentava previsão de quando o serviço estará normalizado em sua totalidade. Assim como ocorreu no último final de semana nas Imbura e um trecho da do São Francisco, é possível que o fornecimento de água já estivesse ocorrendo de forma precária em virtude dos vazamentos que antecederam o rompimento.

"Devido a essas rachaduras, aos vazamentos que estavam minando há vários dias, muitas casas estavam sentindo a falta de água como de costume. Com o reparo do problema, o serviço volta a ser realizado dentro da normalidade, assim como ocorria antes de identificarmos a ocorrência", disse o assessor de comunicação, Wendell Barbosa. Com o reparo do problema devidamente finalizado, é possível que os moradores se deparem com outro problema, mas que, segundo a Deso, é normal e será resolvido em poucas horas. Em caso de permanência é preciso que os contribuintes comuniquem o fato.

"Existe a probabilidade de que nos primeiros instantes deste reestabelecimento do serviço a água chegue nas torneiras com uma tonalidade meio barrenta. Isso ocorre porque os reservatórios foram esvaziados e, com o reinício do fornecimento, acaba provocando essa situação que não dura por muito tempo. Em curto prazo a água retorna a coloração normal", concluiu. (Milton Alves Júnior)

Por Jornal do Dia
03/06/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages