Propriá-SE completa três meses sem registro de homicídios - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 10 anos desde 08/03/11

Últimas

14 de junho de 2017

Propriá-SE completa três meses sem registro de homicídios




Interação entre PC, PM, GM e SMTT ajudam no combate à criminalidade

Nesta sexta-feira, 9, a cidade de Propriá completa três meses sem registros de homicídios. A cidade, que já foi apontada como uma das mais violentas do país, vem apresentando um bom número na queda da violência no município. Além deste fato, até a data de hoje 54 prisões e apreensões já foram efetuadas na cidade.

O delegado regional João Eduardo Dantas aponta a situação como resultado do combate ao tráfico de drogas e aos crimes que dele decorrem a exemplo de homicídios por acerto de contas, o que vem ocorrendo desde o ano de 2015. A partir de operações como a Pacificação e a Urubu de Baixo, realizadas em conjunto com a Polícia Federal, "diagnosticamos que a maioria das mortes eram decorrentes de disputas de grupos ligados a tráfico de drogas e roubos, além da ação de grupos de extermínio. Focando na desarticulação desses grupos e no aumento das prisões, combatemos a impunidade, acarretando na diminuição desses números. Somente neste ano, já realizamos quatro grandes operações no município com a vinda de policiais de outras unidades, inclusive do GERB", afirma o delegado.

De acordo com o delegado Antônio Wellington, titular do DHPP no município, a parceria entre Polícia Civil, Ministério Público e o Poder Judiciário favorecem a redução da criminalidade. “A celeridade do início das investigações e o entrosamento entre Polícia Civil e os outros Poderes também vem contribuindo para uma maior eficiência, encaminhando os casos de forma mais rápida à Justiça.”

Quanto às prisões e apreensões, até o momento, somente a Polícia Civil já efetuou 54, decorrentes de flagrantes ou cumprimentos de mandados contra adultos e adolescentes infratores neste ano. Há também a preocupação em encaminhar todos os procedimentos ao Poder Judiciário, aumentando a produção cartorária. Na região do Baixo São Francisco, uma das metas estabelecidas para esse ano foi a conclusão de todos os procedimentos investigativos anteriores ao ano de 2011 e a Delegacia Regional de Propriá já cumpriu essa meta.

Outra causa que contribuiu para uma melhoria nas ações, foi a chegada de cinco novos agentes decorrentes do último concurso, aliviando o atual deficit que prejudica a grande maioria das unidades no interior do Estado. Ainda segundo os delegados, aguarda-se ansiosamente a convocação de novos agentes a fim de também ampliar esse combate para outros crimes, principalmente os ligados a roubos e furtos.


O auxílio prestado pela Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) também exerceu grande importância para alcançar esse resultado, assim como a atuação firme e ágil dos Juízes e promotores que compõem as duas Varas Criminais do município. Com uma integração cada vez maior entre PM, Guarda Municipal e SMTT, a expectativa é que períodos de paz como estes aumentem cada vez mais.


A sociedade pode continuar colaborando ligando para o Disque-Denúncia da Polícia Civil 181 e também através do aplicativo ou diretamente para a Delegacia Regional de Propriá 79 3322-6550 ou 3322-1406, passando informações acerca de crimes que ocorreram ou estão acontecendo no município, bem como acerca de suspeitos e foragidos.

Por SSP-SE
09/06/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages