Barreiras para conter manchas de óleo são instaladas no Rio Sergipe - Manchete do São Francisco

últimas

Home Top Ad

Post Top Ad

10 de outubro de 2019

Barreiras para conter manchas de óleo são instaladas no Rio Sergipe

Segundo o governo, elas podem ser colocadas também nos manguezais.

Barreiras estão posicionadas próximo ao município da Barra dos Coqueiros — Foto: Celse

Nesta quinta-feira (10), 200 metros de barreiras absorventes foram instaladas no Rio Sergipe, na região do município da Barra dos Coqueiros (SE), com o objetivo de proteger e preservar o manancial da substância oleosa que se espalha no litoral do Nordeste desde o início de setembro.

O Governo do Estado informou que elas foram colocadas pela empresa Centrais Elétricas do Sergipe (Celse) e fazem parte do trabalho de contenção, dentro das medidas do decreto de emergência encaminhadas às empresas parceiras, referentes às ações previstas no Plano de Emergência Individual (PEI).


Barreiras são colocadas no Rio Sergipe — Foto: Celse

“Hoje, apareceram manchas nas proximidades da Barra dos Coqueiros, de imediato a Celse, atendendo a PEI, colocou as boias de contenção. A previsão é que essa ação aconteça também em outros rios de Sergipe”, explicou o presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Gilvan Dias.

De acordo com o estado, as barreiras também podem ser instaladas em trechos de manguezais de Sergipe.

Ação


O Gabinete de Crise, criado pelo Governo do Estado, acionou os órgãos e empresas que possuem expertise na área para a contenção e prevenção da contaminação dos rios sergipanos na última segunda-feira (7).

Quatro equipes do órgão ambiental do Governo estão se revezando na fiscalização e levantamento dos danos causados pelo desastre ambiental que já se configura como o maior dessa natureza ocorrido no Nordeste.

Situação de emergência


As manchas começaram a aparecer em Sergipe no dia 24 de setembro. No último sábado (5), o governo estadual decretou situação de emergência, e o Projeto Tamar suspendeu a soltura de filhotes de tartarugas marinhas por conta do problema. No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro determinou uma investigação sobre as origens do óleo.

Além disso, as manchas atingiram a área de praia do maior berçário de tartarugas da espécie oliva do país, na reserva Santa Isabel, que fica em Pirambu.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, veio a Aracaju nesta segunda-feira (7), para avaliar o litoral sergipano.

Manchas encontradas nesta terça-feira (8) no Litoral de Aracaju — Foto: Adema

Rastro das Manchas


A quantidade de manchas em Sergipe, fez não só decretar estado de emergência como recomendar que a população não utilize as 13 praias atingidas. São elas:


  • Aracaju – Atalaia e Mosqueiro
  • Barra dos Coqueiros – Atalaia Nova, Barra, Costa, Jatobá e Porto
  • Estância – Abaís, Caueira, Estância
  • Pacatuba – Porto dos Mangues
  • Pirambu – Praia de Pirambu
  • Indiaroba - Povoado Terra Caída

Manchas atingem 139 locais no NE


Subiu de 138 para 139 o número de locais atingidos por manchas de óleo em localidades do Nordeste, segundo um balanço do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) divulgado na noite desta quarta-feira (9). O município de Cajueiro da Praia, no Piauí, foi o 63º a entrar para a lista de locais afetados em 9 estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

G1 Sergipe



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages