Seca afeta cerca de 50 mil pessoas em Sergipe - Manchete do São Francisco

Manchete do São Francisco

JM News: 9 anos desde 08/03/11

Últimas

1 de fevereiro de 2021

Seca afeta cerca de 50 mil pessoas em Sergipe

Ao todo, 12 municípios estão em situação de emergência.



Em Sergipe, 12 municípios estão em estado de emergência em decorrência de seca e estiagem, o que significa um total de 50.628 pessoas diretamente afetadas, segundo dados da Defesa Civil do Estado. Desde o mês de outubro de 2020 a região do Alto Sertão Sergipano, bem como alguns municípios do Agreste, tem sofrido com a falta de chuvas e o clima quente. Apesar de terem ocorrido precipitações em determinados períodos de lá para cá, não foram suficientes para preencher reservatórios de água e recuperação do solo.

Com isso, as cidades afetadas recorreram ao poder público, por meio de decreto, solicitando o reconhecimento da situação de emergência ou estado de calamidade pública. De acordo com o meteorologista do Estado, Overland Amaral, as circunstâncias são recorrentes nesta época do ano, quando ocorre uma significativa redução de umidade e água, afetando o armazenamento e o solo das regiões do alto sertão e agreste sergipanos. Ainda conforme o especialista, a situação tende a permanecer por mais cerca de três meses. “Todos os anos, nesse período a partir de outubro, vai ter essa estiagem. Faz parte das variações climáticas sazonais. Alguns anos tivemos a presença de efeitos convectivos dentro desses períodos, que são chuvas e trovoadas, que podem acabar normalizando a situação da seca, porém, o que aconteceu em novembro do ano passado não foi o suficiente para isso”, explica Amaral. Além da falta de chuva, pelos efeitos da estação climática de verão, as temperaturas estão mais elevadas nessas regiões, com menos nebulosidade e mais insolação.

Ainda conforme Overland, apesar da estiagem Sergipe está passando por um período de instabilidade climática que está trazendo uma pré-estação chuvosa, e que poderá acarretar numa possível normalização da seca devido à presença de sistemas convectivos que estão aportando em todas as regiões do Estado. “Esse sistema está instalado há duas semanas, e somente agora está se intensificando e pode trazer chuvas mais para a região do sertão. Porque tem a termodinâmica, com o calor, que traz possibilidade de acontecer chuvas mais intensas no sertão no período da tarde, e também na região litorânea, com chuvas mais no período da madrugada e início da manhã, como aconteceu essa noite, no litoral norte, no Município da Barra dos Coqueiros.

Jornal da Cidade



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages